• 0
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Guia das taças: tudo que você precisa saber antes de servir

Tomar uma boa taça de vinho é uma sensação deliciosa. Mas você sabia que a escolha da taça certa é fundamental para maximizar alguns fatores na hora da degustação, como a cor, o aroma e o sabor do vinho?

Reunimos neste guia tudo o que você precisa saber na hora de escolher a taça ideal para cada tipo de vinho, além dos cuidados na lavagem e armazenamento da taça.

Cada tipo de vinho requer um tipo de taça. E não pense que isso é “frescura”. Os vinhos são produzidos a partir de diferentes tipos de uvas, o que resulta em diferentes tipos de sabor. Sentimos os sabores através das papilas gustativas de nossa língua, e cada área desta realça um tipo de sabor.

As taças são feitas em padrões que justamente direcionam o vinho para cada área de sabor específica. Por exemplo: um vinho adocicado deve ser servido em uma taça que, inicialmente, o direcione para a ponta da língua, onde sentimos os sabores doces com mais intensidade.

Materiais usados nas taças de vinho

A primeira consideração na hora de escolher uma taça de vinho é o material do qual ela é feita. Ela deve ser transparente, para que se possa apreciar todas as tonalidades do vinho.

As taças mais populares são feitas de três materiais: cristal, vidro e titânio, e sua principal diferença é o teor cada um desses elementos na sua composição.

Enquanto na taça de vidro comum há apenas soda-cal, areia e óxido de alumínio, na taça de cristal os produtos são mais refinados e é adicionado óxido de chumbo, deixando a taça mais brilhosa e pesada.

Na taça de titânio, são adicionados ainda óxido de titânio deixando ainda mais delicado e resistente.

Taças de cristal e titânio são um pouco mais porosas,o que é um fator positivo, visto que, ao girarmos o vinho durante a degustação, quebram-se as moléculas e obtém-se grande concentração de aroma.

 

Cada vinho em sua taça

Cada vinho pede um tipo de taça. Apresentamos aqui os diversos modelos e qual vinho vai ser servido em cada uma delas. Mas antes, vamos entender a estrutura de uma taça de vinho:

  • Bojo: é onde se serve o vinho. Parte do copo.
  • Haste: parte que se localiza entre o bojo e a base, por onde se segura a taça.
  • Base: estrutura que sustenta a taça.

 

Taças para vinho tinto: este vinho possui sabores e aromas intensos, e precisa de bastante espaço. Por isso, usa-se taças de bojo grande, preenchendo-a até um terço de sua capacidade. Existem dois tipos comuns de recipientes de vinho tinto:

Bordeaux: feitas para vinhos encorpados, produzidos principalmente a partir da uva Cabernet Sauvignon. Possuem um bojo grande, com borda mais fechada para concentrar os aromas.

Sua aba fina direciona o vinho para a ponta da língua, permitindo ao degustador desfrutar dos sabores frutados. É indicada para Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah, Tannat, etc.

Borgonha: para vinhos produzidos principalmente através da uva Pinot Noir, os vinhos da Borgonha são mais complexos, portanto, as taças têm forma de balão, para que haja maior contato com o ar e libere sua diversidade de aromas.

O direcionamento do vinho vai para a parte central da língua, diminuindo sua acidez e permitindo sentir as notas mais maduras da bebida. Além da Pinot Noir, também é ideal para que sejam apreciados vinhos Rioja tradicional, Barbera Barricato, Amarone, Nebbiolo etc.


Taças para vinhos Roses:

Os rosés possuem o aroma do vinho branco e uma certa quantidade de taninos do vinho tinto. Por isso, sua taça deve ser menor que a dos brancos, mas com um bojo maior, para que a acidez do vinho seja acentuada e equilibrada com seu corpo.

Taças para vinhos brancos:

São pensadas para manter a temperatura da bebida sempre ideal. Por isso tem um bojo menor para que o vinho não fique muito tempo esquentando na taça e hasta maior, para que o contato do calor da mão com a bebida seja menor.

Distribui o vinho em todas as partes da língua, enfatizando seu frescor e acidez de maneira equilibrada.

Taças para vinhos de sobremesa:

Possuem o bojo pequeno, visto que se consomem vinhos de sobremesa em quantidades menores. É mais estreita na parte superior para direcionar o líquido para a ponta da língua.

Taça ISO:

Com uma capacidade de volume média de 215 ml, altura total de cerca de 155 mm,  uma abertura no bojo mais estreita do que o diâmetro do bojo, a taça ISO (International Standards Organization) é uma espécie de coringa, pois serve todo tipo de vinho mantendo os aromas vivos e concentrando-os na taça.

É essencial em degustações técnicas, pelas características aromáticas e técnicas

Taças para espumantes: são taças pensadas para manter a borbulha por mais tempo, potencializando seu frescor e delicadeza. Direciona a efervescência e os aromas para o nariz. Aqui também temos dois tipos de taças principais:

  • Taça vintage: tem bojo baixo e muito largo,mas uma coisa é verdade: apesar de bonitas, essas taças não ajudam na conservação do perlage do espumante, fazendo com que perca as borbulhas rapidamente, fazendo com que não seja tão utilizada.

 

  • Taça flûte: o formato da taça é alongado e o bojo, fino. Tudo para manter a borbulha do espumante desde a hora de servir até o último gole. A taça direciona o vinho para a parte final da língua, tática para promover a limpeza do paladar.

Como lavar a taça?

Uma vez que você aprendeu quais taças utilizar para cada tipo de vinho, é essencial cuidar bem delas, caso contrário, seu prazer ao degustar será prejudicado. Para lavá- las, use apenas água morna, que ajuda a soltar mais facilmente a gordura e finalize com uma pano úmido no álcool.

Escolha esponjas macias, de material sintético (no mercado, existem opções específicas para limpeza de taças).

Evite usar detergente, o produto pode alterar as características visuais, aromas e algumas vezes até o sabor. No caso do espumante, impedirá que se formem as borbulhas e dos tintos, dificulta a analise das lagrimas.

Caso julgue necessário, utilize apenas um pouquinho e enxague bastante.

Para secar, deixe as taças invertidas sob um pano com boa absorção, secar ao natural não trará problemas. Caso queira utilizar imediatamente, segue com um papel-toalha. Depois é só guardar em um local livre de odores e elas estarão prontas para o próximo brinde.

Gostou das dicas? Compartilhe com os amigos. Agora que você entendeu o mundo das taças de vinho, é só pegar a taça certo e aproveitar seus momentos de alegria com um bom vinho.